Dúvidas, Le Santé, Saúde

Touca Térmica: uma alternativa para a queda de cabelos causada pela quimioterapia

6 de janeiro de 2017

Uma das principais queixas e efeitos colaterais dos pacientes que passam pela quimioterapia é a queda de cabelo. O que muitos ainda não sabem é que alternativas vem sendo desenvolvidas para amenizar esse problema. Recentemente, o FDA (Food and Drug Administration), órgão que controla a venda de medicamentos nos EUA, liberou a comercialização das toucas geladas que ajudam a inibir a queda de cabelos durante o tratamento quimioterápico.

A utilização da touca gelada é realizada durante o processo de recebimento da quimioterapia e ajuda diminuir a queda e acelerar o crescimento dos cabelos. O processo inicia 15 minutos antes da sessão de quimioterapia e o paciente deve estar com os cabelos umedecidos. Uma touca plástica junto com protetor de orelhas são colocados antes da utilização da touca térmica. Essa precaução é para evitar o contato direto com a touca gelada, pois a temperatura da mesma varia de -22 a -28°C.

O mecanismo de ação atua mantendo o couro cabeludo gelado, fazendo dessa forma, a constrição dos vasos sanguíneos nessa região, diminuindo assim, a perda dos fios. A cada 30 minutos a touca é trocada a fim de evitar o aquecimento e, por consequência, a diminuição do efeito. A eficácia do resultado varia de acordo com cada paciente, dependendo do protocolo quimioterápico que é administrado. Estudos mostram que a taxa de sucesso varia de 60 até 100%.

Há contra indicação do uso da touca térmica em pacientes com câncer hematológico “do sangue” como leucemias e linfomas e pacientes que estão fazendo uso do antineoplásico “Oxaliplatina”, um quimioterápico específico muito utilizado em câncer de intestino.

Desde o final de 2015, quando o processo começou a ser utilizado na clínica Le Santé, os pacientes têm demonstrado bastante interesse. Os relatos são de que vale a pena, pois demora muito mais a cair e o cabelo volta mais rápido em comparação com outros casos.